quinta-feira, 19 de abril de 2012

Descobrimento do Brasil - Dia 19 de Abril, Dia do Índio, é todo dia! - Primeira Parte

Oi galerinha! Sou eu de novo, Dj Clarissia, como sempre arrebentando para conseguir postar tudo que preciso. Eu já estou devendo duas postagens para vocês, e com esta aqui eram três postagens devedoras. Mas estou tentando e fazendo o possível para conseguir postar tudo na data certa.

Bom, hoje gostaria (e vou) falar de algo muito importante: o grande Dia do Índio! Só para comentar uma coisinha, antes, os índíos cobriam uma enorme parte da Terra, e das queridas Américas! Mas, ao longo do tempo, os assassinos dos brancos, chegaram, "descobriram" a América (esse foi Colombo) e anos depois o nosso Brasil (Pedro Álvares Cabral). Quando chegaram, ambos viram as terras férteis, o tamanho do país (que parecia um monte ou uma ilha) e tomaram para si aquelas grandes terras, retirando todas as sua riquezas, exterminando sua flora e fauna nativa e os nossos povos, os índios. Como pode? Um ser, que raciocina, que pensa, que se diz apenas inteligente. Ele sai lá de Portugal, capital Lisboa, sai da sua miserável vidinha, para se aventurar nos mares bravos, em busca de descobertas e matanças, e chegar de propósito, nas terras que já foram descobertas, que já eram povoadas, que tinham vida, riquezas, plantações, caça, biodiversidade incrível e etc. Como? Ele pega para si uma terra que não é dele, e que nem sequer era vazio, deserto, pelo contrário, era até bem cheio, era povoado, habitado. Mataram muitos índios, quase que os exterminaram por completamente.  Hoje, restam poucos e eles tem que ser ajudados por Instituições, para você ver a gravidade do problema. Mas, todos comemoram, às vezes, usam isso como desculpa para feriado, só para não terem que trabalhar, sem nem ligar para este dia. Outros até ligam, mas não se preocupam com eles em outros dias. Todo dia é dia do Índio, e precisamos estar sempre atentos a isso. Que calamidade essa, que nós nem lembramos dos primeiros povos a habitar as nossas terras? Eles que começaram a plantar, a caçar, a construir casas e cerâmicas, a pescar, a contar e criar histórias, a fazer fogueiras, a viver... E acima de tudo isso, eles conseguiram viver e fazer estas coisas, sem desperdiçar, sem poluir, sem destruir, acabar, matar. Eles cuidavam da terra, e hoje, acho que eles são um grande exemplo, para os porcos, os sem-coração, que parecem não ter uma mínima inteligência. Esses são os brancos, que poluem, matam, roubam, destroem, acabam. E não ligam, acham que o planeta sempre vai ficar lindo e com as portas abertas para o bem dele. Não é assim. Mas eles não entendem, fazem as coisas sem consciência. Só querem receber lucro, dinheiro, verdinha, grana... Capitalismo, essa é a nossa era. Sem amor, sem carinho, nem por seu próprio planeta, nem pela sua própria vida. Como alguém é capaz de se matar por dinheiro? O que o dinheiro dá de bom na nossa vida, que seja melhor que a mesma (mesma é a vida)? Eu não sei, sinceramente. Mas eu que não me mato por ele. Eu que não destruo o meu ambiente, o meu lar, minha casa, por um simples papel, e me mato por ter prejudicado meu lugar, minha vida.

Agora, que você compreende mais ou menos sobre os índios, a importância deles, o capitalismo, o poder do dinheiro e o Descobrimento do Brasil, veja um pouco mais sobre o Dia do Índio e o Descobrimento do Brasil (que não foi bem descoberto, na verdade eles acharam uma terra que eles não conheciam, mas que já era povoada, ou seja, descoberta). Eu tirei os textos de um site muito legal mesmo, que se chama Smart Kids. E este site, por sua vez, tirou o texto de outro site, que aparecerá embaixo. Uma coisa, o site é meio pelego, e os textos falam como se o Brasil tivesse sido mesmo descoberto, não indica a escravidão nem a matança dos Índios e ainda diz que o contato dos portugueses com os povos indígenas foi muito bom! Na verdade, eles trocaram mesmo objetos, e os portugueses até mostraram um espelho para o índios, mas isso foi pura enganação! Depois do contato primeiramente amistoso, os portugueses voltaram para as suas terras, fizeram o que tinham que fazer e tal e depois decidiram explorar melhor aquela nova terra. Foi aí que eles começaram a trocar objetos de metal por dezenas de árvores (pau-brasil) que os próprios índios cortavam. Assim, eles trocavam apenas quinquilharias e vendiam pau-brasil adoidado, só recebendo lucro, e os índios coitados! Após um tempo eles pensaram que como o pau-brasil não estava com nada no comércio (já que encontraram na época um corante mais barato e eles já haviam quase que exterminado todas as árvores) e resolveram tentar outra tática: trocar os mesmos objetos de metal de antes por a plantação e colheita da cana-de-açúcar, coimo sempre realizada pelos índios. Só que os índios não aceitavam (eles já tinham todos os objetos de metal que precisavam agora)! E a partir daí foram gerados diversos conflitos. Os portugueses passaram muitas doenças para os índios, que não conheciam os germes lá dos países de Portugal e etc. Ou seja, o contato foi amistoso, mas depois foi só desgraça. Abaixo seguem os textos:


DIA DO ÍNDIO

Dia do Índio
Todo dia é dia de índio?


Sim! Não adianta lembrar dos índios apenas um dia. Eles fazem parte de nossa história. Por serem importantes, foi reservada uma data no calendário anual para comemorar o Dia do Índio.

Quer saber porque esse dia? Bem, é que nessa data, no ano de 1940, foi realizado o I Congresso Indígena da América Latina, no México, com objetivo de divulgar a cultura indígena em toda a América e também para que os governos criassem normas em relação à qualidade de vida dos povos indígenas, que ainda sofriam com a discriminação do homem branco.
(Link: http://www.smartkids.com.br/datas-comemorativas/abril/19/dia-do-indio.html, digite para conferir na página original!)

ÍNDIOS BRASILEIROS

Índios Brasileiros
Imaginem como deve ter sido o encontro entre portugueses e indígenas na ocasião do descobrimento do Brasil! Duas culturas completamente diferentes, sem nem mesmo ter palavras semelhantes, que servissem de referência para a comunicação, mas que precisavam que conviver no mesmo espaço... Deve ter sido realmente uma aventura!
Os estudos históricos a respeito da população indígena na época do descobrimento concluem que haviam uma população aproximada de cinco milhões de índios no território brasileiro e agrupados de acordo com a língua pela qual se comunicavam: tupis-guaranis habitavam o litoral, macro-jê ou tapuias na região do planalto central e os aruaques e caraíbas na região amazônica.
A divisão da língua indígena
Entre os índios há grande diversidade linguística e os especialistas neste assunto, os linguistas, expressam essas semelhanças e diferenças através do agrupamento em troncos e famílias linguísticas. Isso quer dizer que há línguas cuja origem comum está situada há milhares de anos. Entre línguas de uma mesma família, as semelhanças são maiores, resultado de separações ocorridas há menos tempo.
Com relação aos índios brasileiros, os historiadores apontam dois grandes troncos: o Tupi e Macro-Jê, com 19 famílias linguísticas que não apresentam semelhança necessária para ser agrupadas nos troncos.
Um grande número de palavras da língua portuguesa tem origem no tupi-guarani. Veja alguns exemplos: arara, capim, catapora, cipó, cuia, cumbuca, cupim, jabuti, jacaré, jiboia, mandioca, mingau, minhoca, paçoca, peteca, pindaíba, pipoca, tamanduá, taquara, toca, traíra... E muitas outras!
Cultura indígena
Os índios vivem de forma muito organizada e harmônica. Cada tribo tem um cacique, que é o chefe e um pajé, que é uma espécie de médico para eles. Os pajés conhecem tudo sobre males do corpo e do espírito e também quais as plantas e ervas que podem ser utilizadas em cada caso. 
A aldeia onde vivem é chamada de taba e nela existem dois tipos de casas: as simples, onde vivem apenas uma família e são chamadas de ocas e as casas coletivas, que são chamadas de malocas.
As casas são construídas com uma mistura de barro e sua estrutura é sustentada por pedaços de madeira. Para fazer os telhados, os índios utilizam palha trançada ou grandes folhas de árvores.
Esta forma de construção é barata e segura para algumas regiões sem muitas variações climáticas, por isso é utilizada em alguns locais do Brasil, principalmente no Nordeste e na Amazônia. São as casas de pau-a-pique.
Apesar de não ser comum na atualidade, algumas tribos brasileiras praticavam o canibalismo, ou seja, se alimentavam de carne humana. A tribo dos tupinambás, que habitavam o litoral da região sudeste do Brasil, tinham essa prática. Eles acreditavam que ao comerem carne humana do inimigo estariam incorporando sua sabedoria, valentia e conhecimentos. Essa prática era acompanhada de rituais simbólicos.
Alimentação saudável
Os índios retiram da mata tudo o que precisam para sua alimentação, além de plantar também o que necessitam. Os principais alimentos consumidos entre os povos indígenas são: mandioca, batata- doce, cará, milho, pimenta, cana-de-açúcar, algodão e banana. Além disso, criam animais, como galinhas e porcos e pescam com frequência, aliás, peixe assado na folha de bananeira é um alimento típico indígena que o homem branco aprovou! Hummm! Que delícia!
Como os índios sempre dependeram da natureza para seu sustento, desde muito cedo aprendem a cuidar e valorizar o meio ambiente. Respeitam as áreas de plantio e a fase de reprodução dos peixes que serão utilizados como alimento. Com certeza respeitam e valorizam o meio ambiente muito mais do que nós!
Brincadeiras interessantes
As crianças indígenas brincam muito e através das brincadeiras aprendem várias funções que terão que desempenhar quando adultos: caçar, pescar, plantar, fazer panelas de barro, trançar cestos e várias outras coisas.
Os pais costumam fabricar miniaturas de objetos do uso cotidiano para que, além de brincar, elas também sejam educados para a vida adulta.
Também fazem jogos e brincadeiras em grupos, conheça algumas delas:
Mojarutap Myrytsiowit
Este é um jogo parecido com a “Cama de Gato”: o jogador forma figuras com um cordão trançado nas duas mãos. Os índios usam um cordão de tucum (tipo de palmeira) e criam diversas figuras, como morcegos e peixes. Já foram registradas aproximadamente dez figuras diferentes durante o jogo. Este é uma brincadeira que mostra a criatividade e excepcional habilidade manual dos índios.
Adugo
É um jogo de tabuleiro bem fácil de fazer, veja só: é jogado no chão, com o tabuleiro traçado na areia e usando-se pedras como peças: uma peça representa a onça e 14 outras (iguais entre si) representam os cachorros. Dois jogadores jogam e um deles atua como onça, com o objetivo de capturar as peças do adversário. A captura é feita como no jogo de Damas. O jogador que atua com os cachorros tem o objetivo de encurralar a onça e deixá-la sem possibilidade de movimentação.
Curiosidades:
Os bandeirantes se comunicavam em tupi. É por isso que tantos estados, municípios e rios têm nomes de origem indígena. Veja alguns exemplos: Paraná é "mar"; Pará é "rio"; Piauí é "rio de piaus", um tipo de peixe; Sergipe é "no rio do siri"; Paraíba é "rio ruim"; Tocantins é "bico de tucano"; Curitiba é "muito pinhão"; Pernambuco é "mar com fendas".

(fonte: Guia dos Curiosos)

(Link: http://www.smartkids.com.br/especiais/indio-brasileiros/, digite e veja a página original!) 

DESCOBRIMENTO DO BRASIL

Descobrimento do Brasil
Terra à vista!

A descoberta do Brasil ocorreu no período das grandes navegações, quando Portugal e Espanha exploravam o oceano em busca de novas terras.
Em 22 de abril de 1500 chegavam ao Brasil 13 caravelas portuguesas lideradas por Pedro Álvares Cabral.
À primeira vista, eles acreditavam tratar-se de um grande monte, e chamaram-no de Monte Pascoal.
Após deixarem o local em direção à Índia, Cabral, na incerteza se a terra descoberta tratava-se de um continente ou de uma grande ilha, alterou o nome para Ilha de Vera Cruz.

(Link: http://www.smartkids.com.br/datas-comemorativas/abril/22/dia-do-descobrimento-do-brasil.html, clique ou digite e confira, na página original e no site!)

DESCOBRIMENTO DO BRASIL

Quem descobriu o Brasil?Descobrimento do Brasil 
Foi Pedro Álvares Cabral no dia 22 de abril de 1500!
A expedição organizada pelos portugueses a pedido do Rei Dom Manuel tinha como objetivo repetir o feito de Vasco da Gama e chegar às Índias. Estavam em busca de metais preciosos, como o ouro e a prata, e especiarias!
Não se sabe ao certo por que Cabral desviou tanto a oeste da sua rota original, sabemos apenas que não fosse isto os portugueses não teriam descoberto as terras no depois chamado novo mundo.
No dia 22 ouvi-se um grito "terra vista"! Avistaram um monte, que recebeu o nome de Monte Pascoal. O nome dado a terra descoberta foi Terra de Santa Cruz, atualmente cidade de Porte Seguro na Bahia. O nome definitivo, Brasil, só veio alguns anos depois, devido a quantidade de pau-brasil encontrado no litoral!
A carta escrita por Pero Vaz Caminha e enviada para o rei em Portugal descreve com detalhes a viagem, a terra descoberta e os nativos. Este é um importante documento histórico para o Brasil e para o mundo!
O primeiro contato com a população local foi feito no dia 23 de abril. Os índios Tupiniquins, de origem tupi-guarani, habitavam o litoral do sul da Bahia. Apesar do choque entre as diferentes culturas, trocaram objetos e cortesias pacificamente.
Frei Dom Henrique celebrou a primeira missa no dia 26 de abril. E acreditem, era domingo de páscoa! Compareceram não só os comandantes e suas tripulações, mas também muitos nativos curiosos atraídos pelo ritual.
Dias depois Cabral seguiu viagem até alcançar Calicute, mas deixaram por lá 2 degradados - condenados por crimes em Portugal - que meses depois foram resgatados e deram contribuições importantes aos portugueses.

Era dos descobrimentos marítimos


Portugal foi, sem dúvida, uma nação que enfrentou diversos desafios para conquistar outras terras e ser o pioneiro das navegações. O primeiro desafio foi vencer o temor que se criara no imaginário das pessoas da época, a respeito de criaturas marinhas gigantes que devoravam os navios. Quem viu uma dessas criaturas? Ninguém sabia dizer, mas como todo mito, principalmente na época ocupava um grande espaço na cabeça das pessoas. Mesmo assim, pioneiros portugueses decidiram explorar o mar nunca antes navegado com o objetivo principal de expandir o território e explorar riquezas em outras terras.
As naus e as caravelas portuguesas representavam o que havia de mais avançado na arte de navegar. Suas caravelas levam a bordo instrumentos, cartas de navegação e conhecimentos desenvolvidos pelos mais importantes sábios da época, incluindo matemáticos, astrônomos, cartógrafos, geógrafos, especialistas na construção de navios e uso de artilharia, vindos de diversos países.
As caravelas eram navios velozes e pequenos. Uma típica caravela portuguesa tinha de 20 a 30 metros de comprimento, de 6 a 8 de largura, 50 toneladas de capacidade e era tripulada por quarenta ou cinquenta homens. Com elas era possível navegar pela costa, entrar em rios e estuários, manobrar em águas baixas, contornar arrecifes e bancos de areia. Já as naus eram barcos maiores e mais lentos.
Na viagem de ida, transportam produtos para a troca, provisões, guarnições militares, armas e canhões. Na volta, trazem mercadorias importantes para a época, como especiarias, por exemplo.

DESCOBRIMENTO DO BRASIL (CONT.)

Instrumentos náuticos
Viajar para o desconhecido não é tarefa fácil, mas os portugueses tinham na época o que havia de mais avançado em termos de equipamentos: a bússola, também chamada de "agulha de marear", era fundamental para a navegação. Nessa época, consistia apenas numa agulha magnetizada que flutuava sobre a água, tendo uma das suas pontas viradas para Norte. Essa indicação do Norte permitia que os navegadores se orientassem em alto mar e não se perdessem em lugares longínquos.
 Para descobrir a distância que ia do ponto de partida até ao lugar onde a embarcação se encontrava usava-se dois tipos de instrumento: o quadrante, cujo cálculo se baseava na altura da Estrela Polar e o astrolábio que tinha como base a altura do sol ao meio-dia. Como não existiam relógios, mediam o tempo com ampulhetas, mas com resultados imprecisos. O astrolábio tinha vantagens em relação ao quadrante, não só porque era mais fácil trabalhar à luz do dia, como pelo fato de a Estrela Polar não ser visível no hemisfério sul.
 Outro instrumento importante era a balestilha, usado pelos navegadores para medir a altura dos astros. Era constituída por uma régua de madeira, chamada virote.
 Homens corajosos
Vasco da Gama é um dos principais protagonistas da historia. Deixou Lisboa em 8 de julho de 1497, dobrou o Cabo da Boa Esperança em 18 de novembro, mas só atingiu a Índia em maio do ano seguinte. A viagem de volta teve início em 5 de outubro. Dos 155 homens que partiram,só 55 chegaram em Lisboa. Por seu feito, foi recebido com honras pelo rei e recebeu o título de "Almirante dos Mares da Arábia, Pérsia, Índia e de todo o Oriente".
Pedro Álvares Cabral foi o navegador português que no dia 22 de abril de 1500, capitão-mor de uma frota de 13 embarcações, descobriu o Brasil. Descendente de família nobre, estudou em Lisboa onde aprendeu literatura, história, cosmografia, artes militares e técnicas náuticas. Em 1499 foi nomeado pelo rei D. Manuel o capitão-mor da armada que seguiria para às Índias, seguindo a rota recém inaugurada por Vasco da Gama, contornando a África, com a missão diplomática e comercial. Para evitar as calmarias a rota foi desviada e a expedição tomou o rumo sudoeste, para bem longe da costa africana, por isso chegou até as terras mais longínquas para descobrir o Brasil.
 Curiosidades
Cabral teve uma excelente recompensa pelo seu trabalho: recebeu 10 mil cruzados pela viagem. Cada cruzado valia 3,5 gramas de ouro. Ele poderia ainda comprar 30 toneladas de pimenta, com seus próprios recursos, e transportá-las gratuitamente no navio.
(fonte: Guia dos Curiosos)
(Link: http://www.smartkids.com.br/especiais/descobrimento-do-brasil-02.html, veja na página e site originais!)

Na próxima postagem, não perca! Continuaremos com a postagem sobre o Descobrimento do Brasil. Não deixe de ler nossa próxima postagem para mais novidades, aqui, no nosso blog:

Dj Clarissia - Mundo da Informação, a Informação do Mundo, na sua Mão.

Um comentário:

  1. Comentem esta postagem, gente! Ela ficou muito legal, e muito explicativa também. Na segunda parte, talvez sairá um dia depois desta, você vai ver ainda mais coisas interessantes! Portanto, não percam a próxima!

    By Dj Clarissia

    ResponderExcluir

Hello, guys!

Gostaram da postagem? Não gostaram? Querem acrescentar alguma coisa? Querem parabenizar?

Podem comentar, leio todos os comentários com muito carinho e respondo a todos :) Também visito todos os links de blogs deixados e sigo também, se me interessarem, hehe

Só que tenho algumas regras:

*Sem xingar ou insultar os leitores ou o administrador (no caso, eu)
*Sem spam, please
*Sem flood!
*Comentários apenas para divulgação de blogs serão excluídos. Deixe seu link, mas apenas se for comentar algo construtivo!
*Sem divulgações de produtos ou sites dos mesmos (o que vale também como spam)
*E não encha o saco. Quer dizer, não insista em quebrar essas regras, pois seus comentários serão excluídos imediatamente

Podem comentar, seus fofos *--*